sábado, 27 de fevereiro de 2010

Corais

Um estudo divulgado na última segunda-feira (22) indica que a proibição da pesca em 2004 em parte da Grande Barreira de Corais da Austrália possibilitou que a população de algumas espécies de peixes dobrasse. O relatório, divulgado na revista científica americana "Proceedings of the National Academy of Sciences", foi produzido por um grupo de pesquisadores da Austrália. Em 2004, a pesca foi banida em uma área de 32% da barreira. Hoje, a densidade de peixes nessa zona protegida é o dobro das demais regiões. O recife se estende por cerca de 2.600 quilômetros e sobre uma área de 344 mil quilômetros quadrados na costa de Queensland, nordeste da Austrália.
(BBC do Brasil)

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

MAR DE LAMA

FRANK MAIA
Mergulhe mais fundo no http://www.xinelao.blogspot.com

A História de Antonio pescador

"Iemanjá", tela de Eli Heil
Numa praia de águas calmas, aldeia de pescadores,
Ali nasceu Antonio, em jardim de muitas flores,
Aguas de muitos peixes, a vida de pobres trabalhadores.
Lugar de tantos encantos, mundo de muitas dores.
A mãe, menina fraquinha, não viu filhinho crescer,
Logo deixou este mundo, cansada de tanto sofrer.
O pai assim tão sozinho, achou a criança não merecer;
“Iemanjá proteja meu filho, o menino precisa viver.”

(Margarida Haucke)

para ler o poema inteiro , clic http://pescadatainha.blogspot.com/

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

SOL & MAR

A empresa alemã Knierim Yachtbau apresentou nesta quinta-feira o catamarã PlanetSolar, que seria a maior embarcação movida com energia solar do mundo, segundo os fabricantes. No evento de apresentação, realizado em Kiel, na Alemanha, a empresa também anunciou que pretende realizar uma viagem ao redor do globo com a embarcação durante 2011. O projeto, com design futurístico, é uma criação do velejador suíço Raphael Domjan. Com 31 metros de cumprimento (ou 192 pés), 15 de largura e 7,5 de altura, a cobertura das placas solares do catamarã cobre uma área de 500 metros quadrados. O lançamento da embarcação na água deve ocorrer nas próximas semanas. (bbc)

Cordel Desencantado

Em comunicado publicado em seu site oficial, o grupo Cordel do Fogo Encantado anunciou o fim da banda. Segundo o texto, a decisão implica na suspensão de shows e de novas gravação em estúdio. O fim da banda foi decorrente da saída do fundador e vocalista José Paes de Lira. Lirinha, como é conhecido, explica em outro comunicado também postado no site que a saída foi motivada por sua "vital necessidade de trilhar novos caminhos". Lirinha diz ainda que teve "muita dificuldade" para redigir o texto, "devido ao imenso amor que eu sinto pelo público e pelos meus companheiros/guerreiros do projeto".

As sardinhas e seus predadores

TODO ANO UMA CORRENTE GELADA PASSA PELO SUL DA AFRICA, DURANTE POUCOS DIAS E LEVA CONSIGO MILHARES DE SARDINHAS E COM ELA MILHARES DE PREDADORES: TUBARÕES, GOLFINHOS, ATOBAS E BALEIAS. PROGRAMA DA DISCOVERY.

Lancha entala - em cima - da ponte

A Ponte Pedro Ivo Campos, via de acesso à Ilha de Santa Catarina teve de ser bloqueada às 19h45min de ontem, quando uma carreta, por ser alta demais, não conseguiu passar pela cabeceira insular, perto do Terminal Rodoviário Rita Maria. O veículo carregava uma lancha. No momento em que o motorista percebeu que a lancha bateria em uma placa da cabeceira, localizada a 5,2 metros do chão, ele parou o veículo em plena ponte, bloqueando o tráfego.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

MANEMÓRIAS

Vendendo o Peixe!!!
No Mercado Público, os peixes eram comercializados do lado de fora, próximos ao mar. Em alguma ilha deserta da memória. Foto Amnésio Quasecrônico.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Campeonato de Pescaria, o filme

Campeonato de Pescaria, rodado no Pântano do Sul
Os curtas Campeonato de Pescaria, de Luiza Lins e Marco Martins, e O Mistério do Boi de Mamão, de Luiza Lins, rodados no Pântano do Sul e na Lagoa da Conceição, Florianópolis, e já exibidos na TV Brasil para todo o país, serão lançados em formato DVD nesta quarta-feira, 24, às 19h, na Fundação Cultural Badesc, em Florianópolis. Inspirados na cultura do litoral, os curtas abordam a infância. Campeonato de Pescaria mostra a realidade das crianças nativas, que brincam na rua, pescam e se divertem em meio à natureza. O Mistério do Boi de Mamão, de 2006, conta a história do menino Deni, torcedor do Avaí, que vive uma grande aventura ao tentar descobrir o sumiço do boneco do Boi de Mamão.

O maior anfíbio do mundo

domingo, 21 de fevereiro de 2010

FOGO & PAIXÃO

Sambaqui
nos sulcos lenhosos dos corpos,
as achas, em chamas de mortos
fetos, feitos moluscos nas rochas,
ou tochas, na foz do crepúsculo:
a dor da fagulha figura nos ossos,
os olhos, em conchas: albatrozes,
botos, peixes-cofre
ou pássaros suspenso na cópula
(
Dennis Radünz)
O poeta português Luís Serguilha, que está há dois meses morando no Brasil, fará um recital no Museu Histórico de Santa Catarina, em Florianópolis, na terça-feira (23), às 18 horas, com entrada gratuita. No evento, que tem apoio da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), ele apresentará poesias dos livros “Extraviário”, de Dennis Radünz, “Flauta sem Boca”, de Marco Vasques, ainda inédito, “Nos Limites do Fogo”, de Péricles Prade, e “Amigo da Labareda”, de Rodrigo de Haro. Serguilha, que atualmente reside no Rio de Janeiro, veio ao Brasil finalizar um novo livro e participar de congressos na área de literatura. Além de escritor, ele é também um pesquisador dos poetas contemporâneos brasileiros. Sobre os poemas selecionados para o recital, cita a intensidade passional e as características “piroclásticas” dos mesmos, mostrando o fogo enquanto elemento transformador de energia.Luís Serguilha nasceu em Vila Nova de Famalicão, Portugal. Poeta e ensaísta, entre suas obras estão: O périplo do cacho (1998), O outro (1999), Lorosa´e - Boca de Sândalo (2001), O externo tatuado da visão (2002), O murmúrio livre do pássaro (2003), Embarcações (2004), A singradura do capinador (2005), Hangares do Vendaval (2007), As processionárias (2008), Roberto Piva e Francisco dos Santos: na sacralidade do deserto, na autofagia idiomática-pictórica, no êxtase místico e na violenta condição humana (2008). Recebeu em 2000 o Prêmio de Literatura Poeta Júlio Brandão. Participou de vários encontros internacionais de literatura e possui textos publicados em diversas revistas de literatura no Brasil, Espanha e em Portugal, além de outros trabalhos traduzidos em língua espanhola e catalão.
O QUE: Recital “Um olhar sobre a poesia catarinense", com o poeta português Luís Serguilha
QUANDO: terça-feira (23), às 18 horas
ONDE: Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa, Praça XV de Novembro, Centro, Florianópolis, fone: (48) 3028-8091
QUANTO: gratuito

TÁ PINTANDO MAIS MERDA...

Canasvieiras, metade dos pontos pesquisados poluidos.
O número de pontos impróprios para banho no Litoral de Santa Catarina subiu de 55 para 63, conforme relatório divulgado sábado pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma). São oitos locais não indicados para banhistas a mais do que o registrado no estudo de balneabilidade realizado pelo órgão em 194 pontos na costa catarinense na última semana. Mais de 32% das amostras de água coletadas pela Fatma nos 500 quilômetros da faixa litorânea apresentaram qualidade sanitária abaixo do recomendado.
Dos 64 pontos analisados em Florianópolis, 24 (37,5%) tiveram índice sanitário reprovado pela Fatma. No último relatório, divulgado em 12 de fevereiro, eram 21 pontos não recomendados. Na Lagoa da Conceição, por exemplo, dos nove pontos de coleta cinco estavam impróprios para banho, segundo a Fatma. Em Canasvieiras, três dos seis locais estão impróprios e em Ponta das Canas, são dois pontos não recomendados entre os três pesquisados.

Premê nos 30 do Lira Paulistana

"Premeditando o Breque", o PREMÊ, grupo da "velha guarda" da chamada "Vanguarda Paulista" dos anos 80, mandando ver no show comemorativo dos 30 anos do "Lira Paulistana", movimento/movimentação que agitou a música paulista, e também brasileira, naqueles tempos.
O show rolou no último dia 6 de dezembro na Pça. Benedito Calixto, em Sampa, onde ficava o legendário teatro. "Fim de Semana", a música, com um participação especialíssima da cantora Mariana Aydar, da novíssima geração, filha do "ex-Biafra", hoje Mário Manga, do Premê.

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

NAS ONDAS

Foto Greg Huglin
O fotógrafo e diretor americano Greg Huglin acaba de lançar o filme "Golfinhos Surfistas", que mostra imagens desses animais pegando ondas na África do Sul. O filme é fruto de um trabalho de seis anos do fotógrafo de 57 anos. Durante esse período, ele dedicou três meses ao ano para filmar e fotografar os animais. Em entrevista ao diário britanico The Times, Huglin comentou que descobriu o inusitado grupo de surfistas quando estava na África do Sul filmando tubarões brancos. Segundo ele, é possível flagrar os golfinhos em ação a qualquer hora do dia. Huglin não sabe explicar a razão que leva os animais a surfarem desta forma, mas ele diz ter certeza de que eles se divertem fazendo isso.
(Informações THE TIMES)

Veleiro Concórdia Naufraga no Rio

O veleiro Canadense, um dos maiores do mundo, pegou fortes ventos e naufragou ontem na costa brasileira. Todas as 64 pessoas que estavam no veleiro Concórdia que naufragou na tarde de ontem (18) a cerca de 300 milhas náuticas (aproximadamente 550 km) do litoral do Rio de Janeiro já foram resgatados. As informações são do Comando do Primeiro Distrito Naval, do Rio de Janeiro. A Fragata Constituição da Marinha Brasileira, que leva uma aeronave a bordo, deve chegar ao ponto do naufrágio às 13h de hoje. Navios mercantes que navegam naquela área marítima também estão seguindo para participar da operação. A Marinha não informou a nacionalidade das vítimas do naufrágio, nem tampouco em que condições de saúde elas se encontram. Segundo um dos tripulantes resgatado, durante a travessia o a embarcação enfrentou fortes ventos antes de naufragar. A Marinha informa que por volta das 17h de ontem (18) solicitou à Força Aérea Brasileira que uma aeronave investigasse a emissão de um sinal de emergência acionado pelo navio. Por volta das 20h, a aeronave localizou uma balsa salvavidas com pessoas nas proximidades do local onde foi detectada aquela emissão. O navio veleiro Concórdia, que pertencente à “West Island College International” do Canadá, estava realizando a travessia de Recife para Montevidéu, no Uruguai. A partida foi dia 08 de fevereiro e a previsão de chegada era o próximo dia 23. (Informações Reuters)

Um Veleiro-escola

O Concórdia já atracou em diversos portos brasileiros.
O veleiro VS Concordia que naufragou ontem na costa do Rio é um navio-escola que viajava com grupo de estudantes de diversos países, que participam do Class Afloat, um programa de High School (que corresponde ao Ensino Médio no Brasil) e que tem a duração de um ano de acordo com o calendário canadense - seis meses no veleiro. Os estudantes saíram do Canadá. Não há brasileiros nos grupos. O VS Concordia é um navio construído especialmente para funcionar como escola, onde os estudantes fazem parte da equipe de bordo e dividem as tarefas. “O Class Afloat destna-se a estudantes aventureiros e flexíveis, que gostam de superar desafios e aprender sobre diversas culturas”.Para participar do Class Afloat, os estudantes devem ter idade entre 15 e 18 anos, estar cursando o Ensino Médio, ter bom histórico escolar, inglês intermediário, Certificado de Natação e ótima saúde. Também é exigido “maturidade, flexibilidade, capacidade de adaptação, tolerância em relação às diferenças culturais e real interesse em participar de um programa de intercâmbio”,segundo o programa.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

CASCÃO

Foto de Yuri Brauner que representa a ilha e Santa Catarina na exposição fotográfica Diece – Fotografi Brasiliani, em Napolés (Itália). Os 10 artistas selecionados são de diversas partes do Brasil.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Praia da Vila, Imbituba - Foto Basílio Ruy - Fecasurf
Com cheiro de maresia
Vento sul neste dia
(Dito popular recolhido na ilha por A.Seixas Neto no séc. passado)

Lá no fundo do mar...

Entra o carro, sai o barco

Foto Fabrizio Motta - AN
Um pescador reivindica o direito de chegar ao mar. Há duas semanas, uma ponte separa Nelson Pinzegher da baía da Babitonga, norte de Santa Catarina e, consequentemente, dos peixes. E é de lá que o morador da Vigorelli, que está desempregado, tira o dinheiro para sustento próprio e da família, já que ajuda a criar as sobrinhas e netas. Mas, desde que a ponte foi construída, o barco e a tarrafa aguardam por uma resposta. A ponte foi construída pela empreiteira Kalb, contratada pela Fundação Municipal de Meio Ambiente (Fundema) para cortar árvores que atrapalhavam pousos e decolagens no aeroporto.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

TESÃO DOS 7 MARES

Dick e Dolly: no banho ou na hora da refeição, toda hora é hora...
Uma tartaruga de 70 anos está surpreendendo especialistas e atraindo espectadores para o Zoológico de Londres por causa de sua disposição sexual insaciável. Dirty Dirk, uma tartaruga do arquipélago de Galápagos que pesa quase 200 quilos, é a estrela maior da exposição "Os Gigantes de Galápagos" porque não tem dado trégua para suas companheiras Dolly, de 16 anos, e Dolores, de 14, que têm menos da metade de seu peso. Segundo o zoo, Dirk passou um ano e meio longe das fêmeas antes da viagem à capital britânica, o que pode justificar seu apetite sexual. Mesmo assim, os funcionários do zoológico dizem estranhar que a volúpia da tartaruga não tenha diminuído depois da época tradicional de acasalamento, que ocorre no período mais quente do ano. Segundo o zoológico, Dirk "nem ao menos permite que Dolly termine suas refeições ou saia da banheira antes de ser seduzida". Dirk foi levado do arquipélago de Galápagos, no Oceano Pacífico, para a Holanda em 1962. No ano passado, foi enviado para a exposição em Londres. O apetite sexual de Dirk tem deixado os especialistas do Zoo de Londres animados com a perspectiva de que ele possa gerar filhos em suas parceiras quando o clima esquentar. Isso porque, apesar de terem um casco muito resistente e sobreviverem por até 150 anos, as tartarugas de Galápagos estão ameaçadas de extinção. (BBC)

MAIS BALEIAS MORTAS

28 morrem em praia da Nova Zelândia
A Ilha Steward é a terceira maior ilha da Nova Zelândia. Está situada a 30 km a sul da ilha Sul e é separada desta pelo Estreito de Foveaux. Tem 400 habitantes aproximadamente, a maioria na cidade de Oban.
Um grupo de 28 baleias morreu --19 delas sacrificadas-- após ficarem atoladas na remota ilha neozelandesa de Steward, segundo informou hoje a imprensa local. O periódico "The Southland Times" indicou que a tripulação de um barco que passava perto do litoral de Steward, que fica ao sul do país, descobriu os animais e informou o Departamento de Conservação, que enviou um grupo de especialistas. As baleias estavam espalhadas por uma faixa de aproximadamente de 700 metros da praia. Não se sabe por quanto tempo ficaram atoladas. Nove delas estavam mortas. O mau tempo não permitia a realização uma operação de resgate, por isso a única opção era sacrificar as 19 restantes, explicou Brent Bevan, diretor de biodiversidade do departamento. Não é comum encontrar baleias atoladas na ilha, segundo Bevan, que acrescentou que o último caso semelhante ocorreu em 2003, quando morreram quase 160 animais. Outras 15 baleias morreram no mês passado junto à ilha de Christchurch (também no sul do país). Em dezembro, 105 animais foram encontrados mortos ao sul e outros 21 a norte do país. (BBC)

FLORIPA NÃO É NICE

Floripa is nice? Mas podia ser. O jornalista Sergio Rubim, o Canga, que está lá na cidade francesa de Nice, onde marcou encontro com sua primeira neta, traça paralelos interessantíssimos entre as duas cidades litorâneas: uma de frente e outra "descostas" para o mar. Vale a pena mergulhar mais fundo lá no http://www.cangarubim.blogspot.com/

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Altas Ondas

Treze espectadores ficaram feridos durante uma importante competição de surfe na Califórnia, depois de serem atingidos por ondas de seis metros. As ondas derrubaram as pessoas que assistiam o Maverick Surf Contest, uma das maiores competições de ondas grandes do mundo, assim como pessoas que trabalhavam no local. A força das águas derrubou cercas de proteção e jogou o público contra pedras, deixando várias pessoas com pernas e braços quebrados. Depois do incidente, uma parte da praia foi evacuada.(BBC)

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

É HOJE

AS CANOAS BALEEIRAS DE JOEL PACHECO, SEGUNDO O AUTOR
A intenção desse livro é de chamar atenção para esta construção naval que está em declínio e tende a desaparecer rapidamente, por falta de construtores e dificuldade de transmissão da técnica de produção. Penso que devemos fazer todos os esforços para que esta tradição seja passada para as gerações futuras. E quero despertar o interesse pela preservação de uma identidade cultural proveniente dos Açores, mostrando as particularidades dessas embarcações e contribuindo para semear a conscientização sobre nossos bens culturais. Outra intenção é a divulgação dos museus ligados a esta área, como o Museu Nacional do Mar e Museu da Baleia de Imbituba, que terão tópico específico no livro. Busco também, a propagação da preservação e educação ambiental, baseada no turismo de observação de baleias – “whale watching”, fato que já vem se desenvolvendo com harmonia, no litoral catarinense. O livro terá duzentas páginas com texto em português e inglês, com desenhos, 500 fotos, entrevistas com mestres construtores, antigos caçadores de baleias, pescadores, biólogos da área de observação de cetáceos, tanto do Brasil como dos Açores. São os seguintes os tópicos do livro: 1. As primeiras embarcações – geral; 2. História da baleação – Brasil/Açores; 3. A canoa baleeira – Brasil/Açores; 4. Construção da baleeira – projetos – Brasil/Açores; 5. Turismo de observação de baleias – “whale watching” – Brasil/Açores 6. Museus de baleação e embarcações – Brasil/Açores 7. Depoimentos de pescadores e construtores ¬- Brasil/Açores 8. Atividades com a baleeira – Brasil/Açores 9. Histórico do Brasil e Açores – Mapas ¬ 10. Glossário 11. Bibliografia
Joel Pacheco
Adquira o livro com o autor 48 – 99714143 ou nas melhores livrarias da Capital Lançamento – Shopping Via Lagoa – Lagoa da Conceição – Livraria Paper Moon – 19 hs – hoje

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

MARES D'ALÉM

Tristeza do Jeca
Ex-integrante de uma das mais importantes duplas sertanejas do país, o músico Pena Branca morreu na última segunda-feira, em decorrência de um infarto. O cantor, cujo nome real era José Ramiro Sobrinho, tinha 70 anos e ficou conhecido no Brasil por seu trabalho junto com o irmão, Xavantinho..Nascido em 1939, em Igarapava, interior de São Paulo, Pena Branca iniciou carreira solo em 1999 com a morte do irmão, Ranulfo Ramiro da Silva, que na época tinha 57 anos. A dupla Pena Branca & Xavantinho começou a cantar em 1962. Em 1968, mudou-se para São Paulo para tentar a vida artística. Em 1990, ganharam o Prêmio Sharp de melhor música (Casa de Barro, de Xavantinho e Moniz) e melhor disco (Cantado do Mundo Afora). Em 1992, também receberam os prêmios Sharp e APCA, consagrando-se entre os maiores divulgadores do sertanejo de raiz.Os irmãos gravaram, em 1993, Violas e Canções (Velas), destacando-se Viola Quebrada (Mário de Andrade). Nesse ano, os shows da dupla chegaram até os Estados Unidos. Lançaram ainda Ribeirão Encheu (Velas), em 1995, com Luar do Sertão (João Pernambuco e Catullo da Paixão Cearense), e Pingo d’água (Velas), em 1996, com Tristeza do Jeca (Angelino de Oliveira) e Flor do Cafezal (Luís Carlos Paraná). Há 10 anos, Pena Branca seguia carreira solo. Em 2001, recebeu o Grammy Latino de melhor disco sertanejo por Semente Caipira, trabalho idealizado quando Xavantinho era vivo. O disco traz três composições de sua autoria: Papo Furado, Casa Amarela e Rio Abaixo Vou Viver. Seu segundo disco solo, de 2002, recebeu o nome de Pena Branca Canta Xavantinho e tem músicas de Renato Teixeira, Chico Lobo, Xangai, Paulo Sérgio Santos e Nivaldo Ornellas.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

9 DE FEVEREIRO - DIA DO SURFE

Duke Kahanamoku Jack London
Aloha! Jack London, escritor norte-americano, assombrou o mundo ao publicar em A Travessia do Snark, em 1912, um apaixonado relato sobre homens de ilhas do Pacífico que tinham os tornozelos alados e como um Mercúrio capturavam, domavam e cavalgavam as ondas. Nesse mesmo ano, um atleta olímpico de pele escura e cabelos negros conquistava na Suécia medalhas de ouro nadando. Dizia que seu esporte preferido era o he’nalu (em havaiano, “deslizar sobre as ondas”).
London e o havaiano Duke Kahanamoku impediram o desaparecimento do surfe no chamado mundo moderno. Praticado há milênios em ilhas do Pacífico, sempre com forte caráter religioso, o surfe tinha sumido com a chegada do homem branco. Através de London e Duke, ressurgiu, virou moda, mídia e indústria na Califórnia do final dos anos 1950.
Filmes como Alegrias de Verão e músicas de Dick Dale e Beach Boys embalaram a onda que chegou ao Brasil no final dos anos 1960, transformando a praia do Arpoador, no Rio, em sua Meca. Segundo esporte mais praticado e com uma galera de mais de 3 milhões de adeptos, inclusive em cidades sem mar, o surfe passou a ser mais que o ato de deslizar sobre as ondas. Transformou-se em modo de vida e maneira de encarar o mundo e se relacionar com ele. Desenvolveu linguagem própria, seja na maneira de vestir, de se comportar ou mesmo de falar.
Aloha!
Fernando Alexandre
(Fernando Alexandre é jornalista, poeta, editor e autor do Dicionário do Surf - A Língua das Ondas, Cobra Coralina Edições, 2004.) cobracoralina@brturbo.com.br Texto publicado na edição de fevereiro de 2005 da revista "ALMANAQUE BRASIL"

domingo, 7 de fevereiro de 2010

MOTOR DE PANO

Foto sem nenhum crédito Grandes navios veleiros-escola de oito países latino-americanos e da Espanha partiram partiram no último sábado do Rio de Janeiro em um desfile naval para começar a regata Grandes Veleiros Rio 2010 - Velas Sudamerica, como parte das comemorações dos bicentenários dos países latino-americanos. Os navios, que permaneceram os últimos dias atracados no píer da Praça Mauá, no centro do Rio de Janeiro, soltaram as amarras e partiram rumo ao sul do continente. Antes da largada oficial da regata, os navios se alinharam na Baía de Guanabara, atrás do Pão-de-Açúcar. Ao entrar em mar aberto, desfilaram com as velas abertas em frente às praias de Copacabana, Ipanema, Leblon e Barra da Tijuca. O navio-escola brasileiro "Cisne Branco" liderou o desfile na largada, por ser o anfitrião. Ele foi seguido pelos navios "Liberdade", da Argentina, "Esmeralda", do Chile, "Gloria", da Colômbia, "Guaias", do Equador, "Juan Sebastián Elcano", da Espanha, "Cuauhtémoc", do México, "Capitão Miranda", do Uruguai, e "Simón Bolívar", da Venezuela.

GUARDA-VIDAS PEDEM SOCORRO!

Os ventos de verão dizem que os guarda-vidas civis contratados para esta temporada em Santa Catarina, estão indignados, pois o seu trabalho, com importância indiscutível, não está sendo remunerado há um mes e meio.
Cento e noventa e cinco novos guarda-vidas foram contratados para este verão na ilha, distribuidos em 22 praias, num total de 35 postos. Conforme declarações do subcomandante-geral no início da temporada, coronel José Cordeiro Neto, estima-se que sejam salvas aproximadamente 144 vidas por dia nesta operação, que também ia receber um reforço de mais nove jets skis, quatro kombis, botes infláveis e lanchas, para todo o litoral do Estado, significando um investimento de R$9,9 milhões.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Na ilha, sujeira aumenta

A Fundação do Meio Ambiente (Fatma) divulgou nesta sexta-feira o relatório sobre a qualidade da água em praias catarinenses e aponta que 57 pontos estão impróprios para banho no Estado. O órgão fez o nono levantamento da temporada de verão 2010 em 194 locais. Em Florianópolis, 22 de 64 pontos analisados não foram recomendados (34,38%). Na semana passada eram apenas 19. Saiba quais são as 57 praias poluidas do litoral catarinense acessando http://www.fatma.sc.gov.br/ , clique em "Serviços" e depois em "Balneabilidade".

Pharol de Santa Martha

O jornalista e fotógrafo gaúcho Eduardo Tavares está lançando mais um livro fotográfico. Desta vez o assunto é o Farol de Santa Marta, localizado a 15 km de Laguna. Ilustrado com 264 fotos coloridas, emolduradas por textos descontraídos e objetivos, escritos por Tavares, o livro “Pharol de Santa Martha”, nome de batismo do Farol, é uma edição elegante, com 68 páginas, no formato 20x29 cm, impresso em papel couchê. Passando por suas páginas é possível conhecer e visualizar a história desse “velinho iluminado”, nascido em 1890, e a vida que o cerca: lindas praias, lagoas serenas, dunas e sambaquis, flora e fauna, a vila e seu povo, a pesca, o turismo, as festas, o Farol do inverno e o Farol do verão.O autor se declara um cidadão farolense, porque freqüenta o Farol deste 1975 e, a partir de 1982, passou a habitar, sempre que possível, uma casinha no Morro do Céu, de frente para o Farol. O resultado dessa paixão foi um imenso acervo fotográfico que agora sai da gaveta e pode ser compartilhado por todos que se interessam pela região.O livro será lançado no Farol no próximo dia 06 de fevereiro, sábado, às 19 horas, no Salão Paroquial do Farol.
Exemplares, também, podem ser encomendados diretamente com o autor pelo e-mail ete@terra.com.br. Preço: R$ 35,00